Desde criança sempre me senti muito conectada com a o mundo natural, brincava debaixo dos pés de amora, subia no abacateiro, no flamboyant e em muitas outras árvores,  tinha altas aventuras de bicicleta, chupava cana, brincava com os grilos e sapos, corria dos gansos, e muito mais. Mas até hoje, o que me faz sentir fortemente o pulsar de GAIA* é quando estou no mar, principalmente quando estou cercada do verde das montanhas da Mata Atlântica. Difícil explicar por meio de palavras, mas é como se eu fosse uma célula de GAIA, sou parte dela, todos somos, mas me parece que nos esquecemos. Aliás, o homem, dito supostamente racional, muitas vezes mais parece uma célula cancerígena deste organismo.

Por conta dessa conexão e amor por GAIA, me sinto incomodada com o que estamos fazendo. Decidi então ter uma profissão que fizesse a diferença, em 2004, me formei em um curso de Gestão Ambiental (o primeiro do Brasil), o curso foi excelente e teve uma influência muito grande em minha vida profissional e principalmente pessoal. Após o curso decidi mochilar pelo mundo por cinco anos, neste período conheci muitas pessoas e lugares com culturas completamente diferentes da minha. Desta maneira, meu olhar sobre o planeta mudou um pouco, pois percebi quão grande é a diversidade de lugares e pessoas.

Em 2009 retornei ao Brasil e precisava me sustentar. Tive a oportunidade de dar aulas de inglês, pois meu currículo na área ambiental não foi bem aceito, devido ao longo período viajando. Felizmente dando aulas, descobri uma vocação e mais do que isso, um dos meios mais eficientes, na minha opinião, de fazer a diferença no mundo. Três anos depois, em 2012, iniciei um curso de Pedagogia, e com ele quero complementar minha formação como “Ecopedagoga”.

Antes de me formar como pedagoga, passei uma temporada na Inglaterra em um projeto de pesquisa pessoal e profissional. Lá explorei meios para alfabetizar ecologicamente as crianças e profissionais da educação. Em dois anos entrei em contato com projetos e pessoas maravilhosas e descobri que às vezes precisamos sair da nossa rotina consumidora de tempo e energia, para termos uma visão mais panorâmica e descobrir tudo de bom e interessante que acontece a nossa volta, mas não conseguimos ver …pois estamos encurralados por essa rotina consumidora de energia.  Em Londres, tive a oportunidade fazer um mestrado em umas das faculdades de educação mais renomadas do mundo, o Institute of Education (IoE-UCL). No momento, eu e meu marido estamos realizando o projeto RE-CONHECENDO o Brasil.

*Mãe (Planeta) Terra.

https://www.flickr.com/photos/carolmenna/sets/