Demorei um pouco para escrever meu terceiro post, pois me envolvi na organização da “Caminhada pelo Clima” em São Paulo. Utilizei todo meu tempo livre para conseguir levar o maior número de pessoas às ruas, nesta que foi a maior mobilização pelo clima da história. Essa manifestação aconteceu em diversos lugares no mundo, no dia 21 de setembro, final de semana que antecedeu a conferência do clima da ONU, o objetivo era exigir providências urgentes contra as mudanças climáticas.

O documentário “Disruption” sobre a caminhada, em inglês com legenda em oito idiomas, aborda não só a urgência de combatermos o aquecimento global mas também a importância das pessoas irem às ruas para exigir que medidas sejam adotadas, eles relatam como várias conquistas em nossa história foram alcançadas desta maneira.

Há mais de 24 anos os cientistas vem nos alertando da relação maléfica entre o aumento das emissões dos gases do efeito estufa(GEE) e a temperatura do planeta. Mas por que então essas emissões só aumentaram? Por que não estamos tomando as medidas necessárias para reverter esse quadro que compromete nosso delicado sistema climático?

Se diminuíssemos agora todas as atividades responsáveis pelo aumento de tais emissões ainda sim a temperatura média da Terra aumentaria cerca de 2°C .  Meu caro leitor, por favor, reflita: a temperatura média do corpo humano é de 36,5 °C se a mesma aumenta 2°C, chega a 38,5°C, considerada febre alta, neste caso ocorre um desiquilíbrio do funcionamento do nosso corpo e de seu delicado e complexo sistema biológico. Normalmente as pessoas tomam as medidas necessárias eliminar a febre.  Por que então, sabendo que nosso planeta está com “febre” ações concretas não estão sendo tomadas para amenizar esse estado febril?

Segundo, Naomi Klein, jornalista e ativista canadense, autora do livro “Isto altera tudo: o capitalismo contra o  clima” afirma que estamos emperrados, pois as ações que reverteriam esse aquecimento ameaçam nossa economia, política, meios de comunicação e principalmente a minúscula minoria de pessoas que administra e sempre administrou tudo isso. Será que é difícil de perceber que nossa economia está em guerra com a Terra e consequentemente com nós humanos?

Nós habitantes da Terra precisamos acordar e para de fingir que não é conosco, pois esse desafio é responsabilidade de todos. É preciso sair dessa amnésia ecológica e parar de temer a mudança, pois ela é necessária, caso contrário seus filhos, sobrinhos, netos, as futuras gerações passarão parte de suas vidas fugindo e se recuperando de eventos climáticos extremos como tempestades e secas.

Esse post é um convite para você entender um pouco melhor o que está acontecendo com a sua casa, e assim entender que a responsabilidade também é sua de amenizar esse estado febril que ameaça tudo que amamos. É preciso parar de banalizar o inaceitável!

Links para você poder se informar mais sobre o assunto:

http://watchdisruption.com/ (sobre a caminhada do dia 21, mudanças climáticas e a importância de irmos às ruas exigir ações)

http://pt.thevenusproject.com/ (O Projeto Vênus propõe um sistema em que a automação e a tecnologia seriam inteligentemente integradas em um projeto socioeconômico holístico global, em que a função primária será maximizar a qualidade de vida, em vez do lucro.)

http://350.org/pt/ (A 350 está construindo um movimento global para resolver a crise climática.)

http://www.footprintnetwork.org/en/index.php/GFN/page/calculators/  (quantos planetas são necessários para sustentar seu estilo de vida?)

http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/especiais/pegada_ecologica/sua_pegada/reduza_sua_pegada/ (reduza sua pegada ecológica)

Livro “This changes everything: capitalismo vs the climate.” Naomi Klein, disponível somente em inglês.